• Descontos Imperdíveis, até -25% Desconto
  • Descontos Imperdíveis, até -25% Desconto

Pavilhão do Vaticano na Bienal de Veneza terá instalação de arte com assinatura de Siza Vieira e da Antarte

Para Mário Rocha, CEO da Antarte, foi um privilégio colaborar com o prestigiado arquiteto português na criação de uma instalação de arte para o Pavilhão do Vaticano na próxima Bienal de Veneza.

pavilhao,do,vaticano,na,bienal,de,veneza,tem,assinatura,de,siza,vieira,e,da,antarte,antarte,design,furniture,mobiliario

A presença do Vaticano na próxima Bienal de Veneza vai ter assinatura portuguesa. O cardeal D. José Tolentino de Mendonça, comissário do Pavilhão do Vaticano no prestigiado certame de arte e cultura, convidou o arquiteto Siza Vieira, Prémio Pritzker 1992, e a Antarte, para realizarem uma instalação de arte a expor no pavilhão do Vaticano, na Basílica de San Giorgio Maggiore.

 

Sob a temática “Encontro”, Siza Vieira desenhou uma instalação de 12 esculturas que representam pessoas. São figuras que se aproximam, se saúdam, apertam a mão. As esculturas foram produzidas pela Antarte, que recorreu a uma matéria-prima sustentável, a madeira de criptoméria dos Açores, opção em linha com a política de sustentabilidade da marca de mobiliário portuguesa.

 


 

A opção por estátuas de pessoas está relacionada com o tema do encontro num tempo de tantos desencontros. As estátuas serão colocadas como se aguardassem o público que entrar no Pavilhão do Vaticano para o conduzir até ao jardim.

 

Da escultura ao Pritzker... à escultura

 

Na juventude, Siza Vieira queria ser escultor e acabou por ser arquiteto, vencedor do prémio Pritzker em 1992, um galardão regularmente apelidado de ‘Nobel’ da Arquitetura. A celebrar 90 anos, Siza Vieira tem a possibilidade de cumprir um desejo de juventude: realizar esculturas.

 

Siza Vieira, encara este projeto “como um documento e um desejo. São figuras geométricas, de certo modo toscas mas que vão ser colocadas num ambiente belíssimo que é a basílica em Veneza. Há também uma intenção nesse contraste.”

 

Para Mário Rocha, CEO da Antarte, «a Antarte começou com Arte. Faz todo o sentido a marca envolver-se em projetos que a incorporem. Era irrecusável o desafio de trabalhar com o mestre dos mestres da arquitetura, que inicialmente quis ser escultor e agora teve a oportunidade de realizar esculturas. Construir peças de arte intemporal desenhadas por Siza é um projeto que ficará não apenas como marca dos 25 anos da Antarte mas para a posteridade.”

 

 

Fechar

TENDÊNCIAS MAIS PROCURADAS

Contactos
Olá, poderá contactar-nos através de:
X